Follow by Email

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Beto leva ‘cumpadres’ para prefeitura

SEMANA7.COM / WANDERLEY WASCONCELOS/RONAN DE SÁ / semana7.com

Beto leva ‘cumpadres’ para prefeitura

Manóbra que favorece amigos no circulo do poder termina por abrigar ´servidores´ talvez em troca meros favores

No momento em que pelo menos cinco vereadores gozam de privilégios indecorosos, (de acordo com a folha de janeiro) o de empregar parentes na prefeitura e ficarem de rabo preso com o prefeito, o empresário Eduardo Moura (MD) é uma entre milhares de vozes em Barra do Garças a protestar contra esse compadrio (relação entre compadres) que desgasta a já desgastada administração e Roberto Farias que aos trancos conclui um semestre de sua gestão.
Moura é suplente de deputado federal e foi vice de Ubaldino Rezende nas eleições municipais do ano passado e diz achar tudo isso “muito conceitual porque essa administração, incluindo os vereadores de sustentação, não consegue ouvir aqueles que não concordam com ele, a isto eu chamo de cerceamento de liberdade”.
Na entrevista concedida a este jornal na segunda-feira (24) o empresário disse que “os interesses do povo são maiores que esta legislatura. O que espero é que eles tenham bom senso e acabe com essa história de empregar amigos, empregar parentes, com esse absurdo”.
Ao citar o coordenador de Indústria Ronaldo Couto--, Eduardo Moura alfineta o apresentador de tevê “porque não me parece razoável que ele esteja ao meio-dia no jornal, que envie matérias regulares para o portal Olhar Direto e logo creio que não lhe sobre tempo para contatos no sentido de buscarindústrias para a cidade. Nem sei se ele está preparado para esta função”. E vai mais longe ao indagar sobre a esposa do apresentador, a coordenadora de Comércio Marcia Benites Sanches Couto “que ponho minhas dúvidas se ela de fato cuida do comércio”.
Já na área da agricultura, Eduardo Moura não poupa estocadas para o secretário Vilmondes Sebastião Tomain. “Não se sabe onde anda a coerência do prefeito em relação ao caso de seu compadre, o assessor técnico pedagógico Guilherme Sarmento Pinheiro que em sua página no facebook “demonstra que reside na cidade turística de Chapada dos Guimarães” (a 60 quilômetros dacapital Cuiabá).
“Como também não se sabe, em função de sua idade, se a coordenadora geral de sua Secretaria, dona Helena Costa Jacaranda, tenha necessária disposição para viajar pelo interior do município para o bom cumprimento de sua função”, diz Eduardo Moura para em seguida colocar em dúvida a capacidade do proprietário da TV Serra Azul e coordenador de Segmentos Culturais, Jalles França (conhecido como Jesus) de fomentar a Cultura neste momento em que a cidade recebe milhares de turistas para sua temporada de praia.

PROTESTOS

Depois de deflagrado os protestos que ganharam as ruas de cidades do país que na análise de Eduardo Moura começa a mudar, a tendência será a de por fim no empreguismo, no clientelismo. “O que se espera é que a Câmara de Vereadores que tenha entre seus pares parentes contratados na prefeitura, mostre sua autonomia, porque o momento é este, o de deixar para trás essa postura passiva e ultrapassada”.
Eduardo cobra mais da Câmara Municipal de Barra do Garças e diz ser preciso investigar “muito” e cita as máquinas da prefeitura encontradas na fazenda do prefeito Roberto Farias, atenção à folha de pagamento e ao possível perdão fiscal para a empresa JBS/Friboi. “É preciso que os vereadores sejam exemplos para a sociedade que peçam a demissão desses seus parentes contratados pela prefeitura”.
Ao finalizar Eduardo Moura acha que a Câmara de Vereadores tem que estar atenta ao clamor das ruas, das passeatas já realizadas na cidade, deixarem e ser passivos.
Fonte: Semana 7
http://semana7.com/?pg=Noticia&Noticia=8469

Nenhum comentário:

Postar um comentário