Follow by Email

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Justiça proíbe vereador de realizar cirúrgias com finalidade eleitoreira

BARRA DO GARÇAS | 15/07/2013 - 13:01

Justiça proíbe vereador de realizar cirúrgias com finalidade eleitoreira

Francis Amorim, de Barra do Garças

   
-- Vereador Paulo Raye foi acionado pelo MP
Vereador Paulo Raye foi acionado pelo MP
O médico e vereador por Barra do Garças, Paulo Raye (PTB) , está proibido de realizar procedimentos de cirúrgicos como cesarianas e laqueaduras no Hospital Municipal. A decisão é do juiz da Terceira Vara Cível, Júlio César Molina Monteiro, ao acolher liminar em Ação Civil Pública de autoria do promotor Marcos Brant Gambier Costa, da Primeira Promotoria de Justiça Civil. O descumprimento da decisão acarretará multa de R$ 10 mil/dia

  De acordo com o Ministério Público, Raye realizava os procedimentos médicos e cirúrgicos sem autorização prévia da diretoria do hospital, violando as regras do SUS e o Código de Ética. A promotoria ainda considerou o ato como prática política eleitoreira e assistencialismo pelo fato do vereadores integrar o quadro de médicos plantonistas.
  Conforme a ação, Raye é médico contratado temporariamente para prestar serviços junto à Unidade Básica de Saúde do bairro Ouro Fino, atuando, paralelamente, como vereador por Barra do Garças. “Apesar de suas atividades como médico do SUS estarem circunscritas ao exercício da medicina no nível da atenção básica, na área de abrangência do bairro Ouro Fino, as pacientes atendidas por ele são encaminhadas de forma indevida para serem submetidas às cirurgias no Hospital Municipal”, explica o promotor.
  Ainda conforme a ação, Raye contava com o apoio da esposa Lilliane Carvalho Raye, coordenadora de Comunidade Indígena pela Prefeitura de Barra do Garças. Mesmo não sendo credenciada e autorizada, a esposa acompanha os atos cirúrgicos, prescreve medicamentos aos pacientes e realiza trabalho fotográfico durante o parto. “O ato cirúrgico tem ocorrido sem auxílio técnico de outros profissionais da saúde. O que coloca em risco a integridade física das gestantes e dos nascituros por ele atendidos”, afirma Marcos Brant.
  Outro lado
  O RDNews tentou entrar em contato com o médico e vereador Paulo Raye, por meio de seu celular e também na Unidade Básica de Saúde do bairro Ouro Fino, sem sucesso. O celular do médico estava desligado.
  Paulo César Raye já foi prefeito de Barra do Garças entre 1988 e 1992. Cassado por improbidade administrativa, foi eleito vereador no último pleito com 1.337 votos (Com assessoria).
Fonte: Rd News
http://rdnews.com.br/blog/post/justica-proibe-vereador-de-realizar-cirurgias-com-finalidade-eleitoreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário