Follow by Email

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Justiça pede afastamento de Roberto Farias da prefeitura

Justiça
Semana7.com / DA REDAÇÃO
10/09/2013 09:43:00 - 

Justiça pede afastamento de Roberto Farias da prefeitura

Semana7.com
Juiz de Direito, Dr. Michel Loft Rocha da Silva recebeu a denúncia e deve se manifestar nos próximos dias
O Ministério Público de Barra do Garças entrou com uma Ação Civil Pública de Improbidade Administrativa (Código 174958) em 6 de setembro, véspera do feriado da Independência, contra o prefeito de Barra do Garças Roberto Farias (PSD), entre outros envolvidos no escândalo das máquinas da prefeitura que foram apreendidas na fazenda Tambori, na manhã de 23 de março, de propriedade do gestor barra-garcense.
A Ação Civil Pública do Ministério Público, assinada pelo promotor Marcos Brant, pede o imediato afastamento do prefeito Roberto Farias ainda considera réus no processo o conselheiro de Estado Antonio Joaquim Rodrigues de Moraes Neto, que é primo do prefeito e proprietário da Fazenda Água Branca, o chefe de Gabinete Agenor Bezerra, de Washington Luiz Ambrózio, o tio do prefeito Nivaldo Peres de Farias, Rubinaldo Maia Abreu e Sandra Mara Batista.
Desde 9 de março o processo encontra-se à mesa do juiz Michel Loft Rocha da Silva que pode a qualquer momento determinar o afastamento do prefeito Roberto Farias da Prefeitura de Barra do Garças. A possibilidade de afastamento do prefeito depende da decisão judicial, as provas incontestáveis que foram apresentadas pelo Ministério Público, a de que o prefeito estaria utilizando de seu cargo e de sua consequente influência para obstruir as investigações, conforme alega o MP de Barra do Garças.
Para piorar a situação do prefeito, a notícia vem acompanhada de uma outra de Brasília, a de que a ministra Laurita Vaz acaba de pedir pauta para o julgamento da liminar que mantêm Roberto Farias como prefeito de Barra do Garças.
Roberto Farias concorreu as eleições em 2012 amparado por liminar por conta do Recurso Ordinário (RO Nº 406492) em trâmite no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que segundo especialistas em Direito Eleitoral consultados pela redação, tem grande chance de “cair”, uma vez que Roberto Farias foi considerado inelegível por unanimidade pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso.
O CASO
Um mandato judicial resultou na apreensão pela Polícia Civil, na manhã de sábado, 23 de março, de dois caminhões e uma pá-carregadeira da Prefeitura de Barra do Garças , na fazenda tamboril, de propriedade do prefeito Roberto Farias, localizada a 42 quilômetros de Barra do Garças, próximo a MT 363 que demanda ao distrito de Toricoeje.
Este foi apenas um dos escândalos que abalaram a sociedade barra-garcense desde a posse de Roberto Farias como prefeito. No caso específico dos maquinários, segundo investigações do Ministério Público ficou claro que  deliberadamente o prefeito utilizou maquinário e recursos públicos objetivando favorecer seu primo Antônio Joaquim, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Mato Grosso.
De tudo isso pelo menos uma coisa é certa: o conselheiro Antônio Joaquim deverá pelo menos de ser impedido de julgar as contas da Prefeitura de Barra do Garças, o que já ocorreria este ano.
FONTE: SEMANA 7
http://semana7.com/noticia/8713/Justica-pede-afastamento-de-Roberto-Farias-da-prefeitura

Nenhum comentário:

Postar um comentário