Follow by Email

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Ex-prefeito Wanderlei deixa R$ 8 mi em dívidas; Beto faz ajustes

http://www.rdnews.com.br/blog/post/ex-prefeito-wanderlei-deixa-r-8-mi-em-dividas-beto-faz-ajustes
BARRA DO GARÇAS | 28/02/2013 - 12:36

Ex-prefeito Wanderlei deixa R$ 8 mi em dívidas; Beto faz ajustes

Romilson Dourado, de Barra do Garças
Foto: Romilson Dourado -- Prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (PSD), no gabinete, durante entrevista
Prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (PSD), no gabinete, durante entrevista

 O ex-prefeito Wanderlei Farias (PR), conhecido no meio político como coronel político do Araguaia, deixou a Prefeitura de Barra do Garças atolada em dívidas. Somente de restos a pagar são R$ 8 milhões. O sucessor, prefeito Beto Farias (PSD), disse, durante entrevista em seu gabinete, que vai demorar um bom tempo para ajustar a máquina por causa da "herança" maldita da gestão do primo, com quem está rompido politicamente há muitos anos.
   Com 43, Beto é empresário e filho do ex-governador Wilmar Peres de Farias (já falecido), que foi quem criou o ex-prefeito Wanderlei. Depois de tentar, sem êxito, candidatura de deputado federal e outros pleitos, ele se elegeu prefeito no ano passado, tendo como adversária nas urnas a prima e ex-vereadora Andrea Santos (PR). Comanda uma cidade-pólo com 65 mil habitantes, na divisa com Goiás, e que se tornou pólo educacional e também do turismo.
    Entre as dívidas de 2012 que acabam por travar a administração, com comprometimento de boa fatia da receita, estão R$ 387 mil com energia elétrica, referentes a 3 meses (outubro a dezembro), cerca de R$ 20 mil com telefone e mais de R$ 2 milhões com fornecedores. O ex-prefeito não pagou INSS, vários aluguéis, tarifa de água, fornecedores e despesas hospitalares. Nestes primeiros 40 dias de mandato, Beto já conseguiu liquidar R$ 2,1 milhões.
    Apesar dos pepinos da gestão em um município pólo do Araguaia, mas que sofre pelo alto índice de desemprego e devido à carência de investimentos públicos em vários setores, o prefeito se mostra otimista. Passa a controlar um orçamento de R$ 130 milhões para este ano e observa que, para não inibir grandes investimentos, buscará parceiros, sejam os governos estadual e federal, seja a iniciativa privada. Em princípio, liderou operação de limpeza, para conseguir o que chama de "embelezamento da cidade" e teve de reconstruir pontes que rodaram com enchentes, que castigam a zona rural, já com problema de estradas praticamente intransitáveis em alguns trechos. Reformou escolas para não atrasar o início do ano letivo. Beto conta que reduziu a alíquota do IPTU para motivar o contribuinte a não ficar inadimplente, contratou mais de 20 médicos e adquiriu medicamentos para atender a população que recorre à saúde pública.
    Funcionalismo
    O prefeito social-democrata admite que passará a enfrentar um grande desafio quanto ao quadro de servidores. É que o ex-prefeito Wanderlei, nos últimos dias do mandato, deu posse, de forma ilegal, a 550 funcionários que tinham sido aprovados em concurso em junho e essa medida elevou a folha em R$ 1 milhão. A legislação proíbe criar novas despesas dentro de 180 dias do restante do mandato, o que não foi observado pelo ex-prefeito.
   "Tem de fazer concurso e fazer nomeação, mas com critério e responsabilidade. Estamos batendo no teto da lei fiscal, que não permite ultrapassar 54% das receitas com despesas com a folha", pondera Beto Farias, para quem o "inchaço" feito sem critério acaba por comprometer a elaboração do Plano de Cargos, Carreiras e Salário e limita o município a conceder reajuste aos servidores. O prefeito afirma também que está redistribuindo muitos deles para ter melhor atendimento nos setores. "Tem caso de um colégio com 7 vigilantes, enquanto outros estão desfalcados".

Fonte: Rd News
http://www.rdnews.com.br/blog/post/ex-prefeito-wanderlei-deixa-r-8-mi-em-dividas-beto-faz-ajustes

Nenhum comentário:

Postar um comentário